Pesquisar neste blog

terça-feira, 22 de maio de 2018

Como um filtro biológico funciona?

Olá

Hoje iremos ver como é o funcionamento de um filtro biológico para lagos de jardim.

Um filtro consiste basicamente em tirar do liquido a ser filtrado objetos e/ou substâncias indesejadas.

Pois bem, os filtros biológicos para lagos de jardim cumprem este papel de remover substâncias indesejadas da água de nosso lago a partir de múltiplos micro-organismos conhecidos como bactérias nitrificantes, recebem este nome pois transformam amônia (NH3) em nitrito (NO2) e depois em nitrato (NO3), processo chamado de nitrificação, esse tipo de bactérias são aeróbicas (pois consomem oxigênio no seu ciclo).



A amônia (NH3) se origina nos lagos de jardim a partir das fezes e urina dos peixes, além dos processos de decomposição de folhas, animais e alimentos.

A amônia é altamente tóxica e deve ser removida rapidamente do lago, tarefa executada pelas bactérias nitrificantes, estas bactérias tem a característica de se alojarem mais facilmente e com maior intensidade em materiais plásticos e cerâmicos como argila expandida, porém existem elementos criados especificamente para este fim como bioglas e bio-balls que são muito mais eficientes na tarefa de fixação biológica. Sendo assim nosso filtro deverá necessariamente ter em sua composição elementos que sejam bons fixadores de bactérias. Os mais comuns encontrados no mercado são os bio-balls, bioglas e argila expandida, este ultimo tem o melhor custo beneficio, porém ocupa muito espaço e é aconselhável seu uso apenas quando a disponibilidade de espaço não é problema, tendo seu uso muito limitado em aquários por exemplo.

Em um lago de jardim geralmente nos deparamos também com muitos detritos inorgânicos como areia, pó, poeira, terra, além de elementos orgânicos como, folhas, raízes, galhos e etc. Geralmente estes materiais não tem tempo ou não tem como ser decompostos pela ação das bactérias e para que eles não fiquem acumulados no lago devem ser removidos, por este motivo nosso filtro terá que ter também um mecanismo de retirada destas partículas sólidas, normalmente são utilizadas mantas acrílicas ou espumas de densidades diversas, sendo que a manta acrílica é a mais comum e tem o melhor custo beneficio.

Por ultimo nosso filtro poderá ter também uma forma de retirar da água elementos químicos que não podem ser decompostos pelas bactérias e que possam vir a ser dispensados no lago em grande quantidade a ponto de que o nível desta substância ultrapasse o nível máximo aceitável. Este cenário pode ocorrer quando completamos a água do lago com água da torneira (água com cloro) em excesso ou quando por exemplo lavamos o carro ou o quintal perto do lago e um pouco de sabão ou detergente cai no lago. Nestas ocasiões especiais poderemos colocar em nosso filtro uma quantidade de carvão ativado que tem propriedade de remover substâncias químicas como cloro e cloramina (veja aqui um artigo sobre carvão ativado, seus tipos, vantagens e desvantagens)

Veja aqui os modelos de filtros biológicos disponíveis em nossa loja